quinta-feira, 1 de julho de 2021

Fechamento Junho/2021: R$ 210.470,73 (-0,54%)

 

A GAP uma das principais varejistas de moda do mundo anunciou hoje que vai fechar todas às suas lojas no Reino Unido, e pretende expandir esse fechamento para outros países europeus nos próximos meses. A empresa pretende fechar outras 200 lojas em shoppings nos EUA nos próximos trimestres.

O que quero refletir nesse fechamento é sobre uma retomada em 'K' da economia, enquanto o PIB parece decolar nesse ano, o mercado financeiro e às empresas comemoram altos lucros essa melhora não está chegando na ponta. O Reino Unido que está três meses na nossa frente na pandemia, continua com dificuldades na geração de emprego. 

A perda de emprego parece ser permanente em vários setores, a digitalização em massa de serviços e do comércio tem sido boa para os empregadores e ruim para os empregados, é claro, não dá para defender que tudo fique fora da internet para proteger os empregos, mas é curioso que a abertura de vagas na "nova economia digital" não tem conseguido acompanhar o fechamento de vagas na "velha economia", como aconteceu na época da Revolução Industrial. 

Todos os países tem que priorizar o emprego, quando a população está empregada, você reduz a violência, melhora o consumo, reduz os gastos com saúde (através  dos planos privados) fora os ganhos tem ganhos em produtividade e saúde mental de manter uma mão-de-obra ocupada. O Brasil em especial tem um problema crônico de desemprego faz vários anos, seja com Dilma, Temer ou Bolsonaro ele parece que chegou para ficar e nada parece ser capaz de mudar esse cenário. 

Vamos ao fechamento do mês:

Infelizmente estamos na metade do ano e estou no negativo, teria sido melhor colocar o dinheiro na poupança hahaha'. A rentabilidade é -0,54% no mês, a pior do ANO e a segunda pior desde o começo dos registros. Na rentabilidade acumulada do ano estou -0,52% no negativo, em 2020 no mesmo acumulado eu estava positivo em +1,52% e em 2019, +1,89%
O problema é que minha exposição ao IVVB11 e a Fundos Imobiliários foi um dos meus focos no primeiro semestre e acabaram sofrendo um pouco com a desvalorização do dólar e com um mercado já fraco em FIIs e que foi empurrado para o buraco com essa proposta bizarra do IR. 
Apesar de todas essas questões, considero que o mês e o semestre foram proveitosos, tenho convicção que meus ativos são sólidos e devem trazer bons retornos para minha estratégia de longo prazo.

Os dividendos desse mês foram de R$ 215,50, foi acima do que eu esperava. A Cyrela é a surpresa do mês, comprei ela pensando em uma empresa de crescimento, levando em conta o déficit habitacional do país e que mesmo países desenvolvidos tem problemas com habitação, logo pensei: uma boa empresa, um país com problemas de oferta de imóveis e com uma perspectiva de longo prazo. Agora me dei conta que ela também é uma ótima pagadora de dividendos. Vou ficar de olho nos próximos movimento da empresa e quem sabe aumentar a participação.

Aportes: Aportei quase R$ 2,6 mil nesse mês. O volume total de aportes foi praticamente em linha com o que eu esperava. O destino foi IVVB11 (aproveitando a queda do dólar) e TAEE11 (aproveitando que estamos quase na metade do caminho entre a última distribuição de dividendos e a próxima distribuição projetada).

Ações: Nada de relevante na carteira. A Reforma do IR me deixou pensando em ligar um alerta especial em Bradesco, a empresa costuma ter uma boa política de bonificação e imagino que isso possa ser uma escapatória interessante para a reforma de IR na minha estratégia, pois a ação está passando por correção de preço, mas vamos acompanhar para ver se isso se confirma.

Fundos Imobiliários: Todos os da minha carteira sofrendo com a proposta de IR. Eu particularmente continuo frustrado com tanta abertura de captação dos fundos, engraçado que a alocação dos recursos nem sempre tem sido das melhores, parece que está captando por captar e não por ter encontrado boas oportunidades. 

ETF's: Continuo na estratégia de IVVB11, acredito que a queda do dólar foi ótima para boas compras, na minha opinião existe a possibilidade de uma correção do S&P500 nos próximos meses, pois a temporada de  balanços deve começar a ter resultados mais 'normais'. O HASH11 segue derretendo, preferi não fazer um novo aporte, vou acompanhar como ele se comporta.

Renda Fixa: Selic subindo, rendimentos dos pós-fixados subindo! Dei uma olhada nas opções de renda fixa e tenho visto pouca coisa interessante na prateleira. Eu não entendo o investimento em debêntures, vejo a galera que investe e não vejo sentido, a maioria tem um prêmio muito baixo comparado ao IPCA+, e a liquidez e o risco costuma ser pior do que o TD.

Vida profissional: O mês foi muito trabalhoso, vamos ver como às coisas se desenvolvem. 

Vida Pessoal: Infelizmente três pessoas conhecidas perderam a vida para o COVID-19 e a irresponsabilidade da falta de vacinas. É triste ver pessoas que participavam do seu cotidiano por anos e agora elas simplesmente não estão mais lá. Sou grato a Deus por não ter perdido ninguém por essa doença, todo mundo em casa já recebeu uma dose da vacina. Eu devo receber apenas na segunda quinzena de setembro a primeira dose.

AVISO: Esse blog é apenas um relato de experiências e opiniões pessoais, trata-se da visão do autor e aplicada apenas a singular realidade social, psicológica e econômica em que ele está inserido. Tendo isso em mente o leitor deve desconsiderar qualquer postagem ou comentário desse blog para a tomada de decisão sobre investimentos. Se você leitor deseja orientação de investimentos, procure profissionais qualificados.

36 comentários:

  1. Debenture incentivada é o canal. Ainda tem aquelas IPCA+ sem IR que ai o lucro real é sempre garantido, mas tem o risco de default sim e é preciso ver mto bem as notas de crédito antes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,

      O que me deixa temeroso é que o risco de crédito é muito alto para investimentos com prazo de 8 a 10 anos. Acho que devia pagar um prêmio melhor.

      Prefiro ganhar um pouco menos e investir em TD ou quem sabe (um pouco mais difícil) algum fundo que invista em debênture.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Poupador do Interior!
    Também acho que existem boas opções em debêntures/CRI/CRAs no mercado... Obviamente existem os riscos que devem ser gerenciados (eu pessoalmente só compro papéis de no máximo uns 7-8 anos e de empresas grandes e sadias). Outro ponto que pra mim é desvantagem (mas pra alguns não é) são os pagamentos de juros, o que acaba atrapalhando o efeito bola de neve dos juros compostos(o que existe em um CDB/LCI/LCA por exemplo). Mas esses ativos livres de IR estão pagando com relativa facilidade IPCA+4%aa (COPEL/ELETROBRAS/CEMIG/ENGIE/ETC são exemplos recentes). Quando investir em ativos IPCA+ com IR (Exemplo TD) temos que lembrar que o IR entra não só no juros, mas também no IPCA, o que para taxas de inflação mais altas corroem a lucratividade. Grande abraço! VVI - vvibr@blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VVI,

      Muito interesses os seus argumentos. Me fez pensar algo que realmente eu não estava levando em conta, vou ficar de olho em Debêntures.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  4. Não entendo pq o pessoal posta fechamento mensal ao invez de postar orçado x realizado que é algo que se pode controlar, ao contrário do retorno do mercado.
    Fica a dica pessoal, ninguem quer saber quanto dinheiro vc tem ou qto rendeu, mas sim o quanto vc conseguiu poupar e aportar do seu orçamento. Maior tx poupança deveria ganhar um ranking, isso sim é mentalidade FIRE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Agradeço suas ponderações.

      Sobre essa questão de 'Orçado vs. Realizado' eu divulgo minhas metas anuais aqui no Blog e fiz no ano passado um fechamento de final de ano onde refleti sobre o 'Orçado vs. Realizado'.

      O controle mensal que eu faço aqui é mais para acompanhar a evolução nominal do meu patrimônio e manter um registro histórico para saber como estou indo, de que forma e com qual velocidade em diferentes períodos do tempo.

      Me inspirei em um movimento comum da Finansfera Brasileira, conheci esse reduto da internet por volta de 2015 no polêmico blog do Pobretão e sempre quis fazer uma planilha no estilo do que via os blogueiros fazendo lá no ranking dele.

      Acho que fazer uma divulgação de quantos % da minha renda mensal eu poupei é pouco construtivo, eu apesar de ser CLT com uma renda constante, tenho despesas que oscilam ao longo do ano e receitas excepcionais em alguns meses (PLR e Bônus de Desempenho), acho que isso criaria distorções.

      De qualquer forma entendo seus pontos de vista e vou refletir se encontro alguma forma de agregar informações extras no meu post.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  5. Bacana Poupador! Realmente, é um cenário triste esse do desemprego! Mas tenho fé que a virada chegará e teremos mais postos de emprego sendo abertos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Espero que seja logo. O Beta Brasileiro não merece ficar com a faca no pescoço por tantos anos por conta do desemprego.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  6. Concordo com você. A prioridade de tido governo deveria ser o bem estar da população, e isso inclui a geração de empregos. Se por motivos tecnológicos há vagas de emprego sumindo, então o governo deveria facilitar (leia-se também como "Não atrapalhar") para que as pessoas criassem seus próprios negócios (criando assim seus próprios empregos). Por exemplo, os empréstimos de juros baixos do BNDES deveriam ser para todos e não só para os amigos do rei. A faixa de opção pelo Simples deveria ser bem mais ampla, a alíquota dos IRPJ em geral deveria der mais baixa, a ANVISA não deveria ter o poder de fechar restaurantes, e por aí vai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra que emprego se todos querem ser IF RE

      Excluir
    2. Nem todos querem FIRE, meu caro anon.

      Mas por outro lado, concordo que realmente "emprego" não é exatamente uma coisa boa. O que é bom é Trabalho. Isso é que tem que ser buscado em uma sociedade saudável: condições para que todos possam TRABALHAR, caso assim o desejem. O trabalho é importante para o amadurecimento do homem, tanto intelectual quanto moralmente.

      Excluir
    3. Mago,

      Concordo com suas ponderações. O governo (pelo menos o atual) tem pregado e comemorado que as pessoas estão criando seus próprios empregos, entretanto não vejo isso como algo a se comemorar. O emprego por conta própria no Brasil tem sido baseado em trabalhos pouco tecnológicos e baixa remuneração. Precisamos de empregos com qualidade melhor.

      Anônimo,

      Se não tiver emprego não consigo ser FIRE. E a jornada FIRE é o desejo de apenas uma pequena parcela da população, o restante precisa ter emprego. Se tivermos um problema de uma parcela da população não conseguir emprego o governo vai criar mecanismos de transferência de renda que cedo ou tarde a depender da gravidade da situação vão atingir os planos FIRE.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  7. Olá, PI.

    Meu patrimônio está patinando também.

    O que mais tem são vendedores ambulantes. Pelo menos aqui. Muita gente prefere vender a trabalhar ganhando 1k. Mas o desemprego está alto mesmo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cowboy,

      É o exemplo do tipo de emprego que não podemos comemorar, infelizmente é um emprego de mão-de-obra pouco qualificada e com remuneração muito baixa. O governo tem que criar métodos para estimular a geração de empregos e o desenvolvimento econômico e buscar que isso aconteça possibilitando o aumento da produtividade do brasileiro e remuneração.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  8. Fala, Poupador!

    Vendo essa notícia da GAP, só reforça minha tese de não investir no setor de varejo, que é super sensível diferentemente dos setores perenes.

    Também não sou fá de construção civil e já andei estudando a Cyrela que parece ser uma empresa interessante. Quando eu tiver uma carteira mais consolidada, pode se tornar uma boa opção.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Construção civil é um ciclo, tal como Vale.

      No Varejo tenho a VIA, mas a posição é mínima e pretendo me desfazer até o final do ano.

      O interessante do setor é que nosso país tem uma demanda imensa de habitação e mesmo países desenvolvidos consideram a habitação com um dos seus principais problemas de oferta vs. demanda.

      Acho que é um setor interessante, mas que demanda muito estudo.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  9. Olá Pi
    Parabéns pelos investimentos!
    Estou começando novamente a investir e queria uma planilha semelhante a sua.
    Você que montou ou pegou ela em algum site?

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Investidor Universitário,

      A maioria aqui na blogosfera usa a planilha do Além da Poupança. Segue o link:

      https://alemdapoupanca.blogspot.com/2012/04/planilha-de-acompanhamento-de.html

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  10. Fala PI! Parabéns pela constância! Desde que o mundo é mundo pobre só toma naquele lugar, e o foda é que além de perder grana estamos perdendo nossa liberdade. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O X da questão é que parece que ninguém entende isso.


      Abraços,
      Pi.

      Excluir
  11. Oi Poupador, não fique triste, meu patrimônio esse ano também tá negativo kkkkk
    Maldito PG que mexeu com os FII. Porém, seguimos. Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Fala PI, beleza!

    Desenvolveu uma ideia legal ai sobre o emprego hein, sou muito a favor disso, só ele por si só já resolvemos inúmeros problemas, pois é tudo ligado a isso, acredito muito que isso deve partir da iniciativa privada, mas os governos tem de colaborar tbm, pois eles regulam tudo e engessam um processo que é para ser, relativamente, simples...

    Gerar empregos salvam vidas. E sua carteira está bem consolidada sim, no longo prazo a performance fará ser linda. Ivvb e taee foram excelentes compras hein. Crescimento e dividendos!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. One,

      O brasileiro precisa acordar para a realidade, precisamos gerar milhões de empregos CLT e com urgência. É a melhor forma de movimentar a economia, aumenta a renda, oferece uma certa previsibilidade para a oferta de crédito e ajuda na arrecadação.

      O governo por outro lado acha que quanto mais "desonerar" empresas mais elas vão gerar emprego, já colocamos em práticas várias iniciativas nesse sentido e os empregos nunca chegam.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  13. Poupador,

    Desculpe eu perguntar, mais qual o percentual da sua carteira de Renda Variável está exposto ao S&P500 pelo IVVB11? Me expus de mais a esse ETF pra mitigar o risco Brasil, 70% do que invisto em R.V está nele e outros 30% em um modesto stop picking no Brasil, só que tomei uma cacetada recentemente devido à desvalorização cambial do dólar (valorização do real), dada a alta proporção da minha alocação no mencionado ETF. Vc acha que está muito desequilibrada essa alocação tornando-me vulnerável em caso de continuidade da queda do dólar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chimpanzé,

      No momento é 35% da carteira de RV.

      Sobre IVVB11 eu considero ele um bom investimento para a minha carteira por dois príncipios:

      1. O S&P500 entrega resultados consistentes de longo prazo a décadas e isso em praticamente qualquer recorte de tempo, existem vários estudos que mostram que mesmo aplicando no pior dia possível de cada ano no S&P500, você ainda assim conseguiria um retorno muito bom no longo prazo.

      2. O Real ficou um pouco mais atrativo pois a Selic está subindo em um cenário onde o resto do mundo está entregando taxas ainda muito baixas, o capital especulativo de curto prazo migrou para o Brasil e empurra o Real para cima, entretanto quando os EUA e outras economias começarem a subir os juros (que aparentemente será mais cedo que o previsto), a tendência é que parte desse capital especulativo deixe o Brasil e o Real seja pressionado. O boom de commodities também é uma parte relevante nessa equação.

      3. O diferencial de inflação entre EUA e Brasil naturalmente tende a empurrar o dólar para cima no longo prazo e não existe a perspectiva que o Brasil tenha uma inflação menor que a americana nos próximos anos.

      Acho que essa oscilação é temporária e IVVB11 oferece na queda do dólar uma oportunidade de entrada com desconto, não podemos esquecer que a economia americana é dinâmica e com boas perspectivas no longo prazo (olhando 10, 20 ou 30 anos no fruto).

      Eu pretendo continuar dentro do IVVB11, ele é um ativo de crescimento e para o longo prazo na carteira.

      Se está alta ou não a sua alocação depende da sua filosofia de investimentos, mas eu gosto do ativo.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
    2. Vou dar o conselho que o Ícaro de Carvalho dá quando alguém pergunta a mesma coisa do Chimpanzé.

      SE VOCÊ NÃO SABE OQUE ESTÁ FAZENDO, SE VOCÊ NÃO SABE SE ESTÁ ALOCADO DEMAIS, ENTÃO VOCÊ ESTÁ NO NEGÓCIO ERRADO.

      VOCÊ NÃO CONHECE OQUE ESTÁ INVESTINDO, NÃO SABE QUANTO TEMPO TEM QUE SEGURAR, NÃO SABE O VALOR DISSO, NÃO SABE A HORA DE VENDER. SAIA FORA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL ANTES QUE ISSO TE TIRE O SONO.

      Excluir
    3. Peão,

      É um conselho sensato.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
    4. Fala amigo Peão Playboy,

      A questão não é não saber exatamente o que se está fazendo. Se eu morasse no exterior, vivesse e recebesse em dólar, não hesitaria em até aumentar essa alocação.

      A minha estratégia foi desenhada há um tempo atrás. Fui diminuindo a exposição a ativos brasileiros aos poucos, já chegou a ser o contrário essa proporção, 70% ativos em stop picking em empresas da B3, uma carteira de dividendos (embora ainda faça alguns aportes) e aumentando a exposição ao S&P500. A questão é que o IVVB11 envolve fatores cambiais (o que muitas vezes é um fator de hedge e proteção, mas outras vezes é um risco) e como o real é volátil (somos um dos países mais politicamente instáveis dentre os emergentes) sempre causa preocupação. Porém as questões que o Poupador colocou são bem pertinentes. É um ativo que tem se mostrado sólido no longo prazo (embora rentabilidade passada não seja garantia de rentabilidade futura) e novas quedas no valor da cota do ETF decorrentes da valorização temporária do real devido à elevação da SELIC podem criar novas oportunidades de aportes a preços descontados.

      Sobre estratégia de investimentos é algo muito pessoal e que também pode ser dinâmico e volátil, a estratégia não precisa ser fixa. Dito isto, pretendo equilibrar essa alocação para 50>a>50%.

      Excluir
  14. Meus FII até que deram uma recuperada boa desde os dias pós-anúncio da reforma. Tou achando que pelo menos ela não vai passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A,

      Não dá para tributar duas vezes os FIIs, de todos os absurdos da reforma a tributação de FIIs é o maior.

      Abraços,
      Pi

      Excluir
  15. Eu acho que em relação a desemprego, você olhou o copo meio vazio.

    Na verdade, nunca houve tanta oferta de emprego no mundo, como estamos vendo agora.

    O problema que os empregos estão onde as pessoas não querem trabalhar. Normalmente, serviços braçais e pesados, e são os que estão pagando melhor.

    Toda semana na minha cidade fico sabendo de alguém que foi embora para os EUA ou Europa para trabalhar, porque ta sobrando emprego por lá.

    Aqui também não está ruim, mas como a inflação comeu nosso dinheiro , mesmo o cara ganhando 4k, ta dando trabalho para viver.

    Então eu acho que esse fechamento de lojas da GAP não tem nada aver. Desde o inicio dos tempos fecham-sem certos empregos e criam-se outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como falei, aqui no BR também não está ruim.

      Não está fácil achar Empregada, Pedreiro, servente, operador de máquinas etc.

      O problema que quem aceita trabalhar nesses empregos, tá preferindo arriscar nos EUA para ganhar 5x mais.

      Excluir
    2. Peão,

      Você tocou em um ponto muito interessante.

      Existe uma sobra de empregos em determinados setores da economia, isso é fato e está faltando gente para contratar para essas vagas. O problema é que no geral não estamos conseguindo criar empregos de qualidade, empregos com uma boa remuneração e com um nível de complexidade (produtividade melhor).

      Nos EUA, Europa e outros países (em especial asiáticos), a situação é quase um paraíso, apesar da mão-de-obra estrangeira ser usada majoritariamente para serviços braçais, existe uma enorme demanda para empregos complexos (mais produtivos e de melhor remuneração) e isso permite que as pessoas ganhem salários menores e aumentem o poder de compra, fazendo um círculo para a economia.

      A GAP fechar as lojas no Reino Unido pode ser não ser tão preocupante em um país como o Reino Unido, mas no Brasil a dificuldade de realocar a mão-de-obra é grande.

      No Brasil, uma pessoa ganhar R$ 5 mil por mês, é demitida e se realoca em uma função ganhando R$ 2,5 mil por mês é algo muito ruim. Existe geração de emprego, mas ela é ruim.


      Abraços,
      Pi

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir